BLOG

O paulistano Thiago Pethit e o pernambucano Tagore integram o rol das atrações que aproveitam o festival para lançarem seus trabalhos mais recentes

Quando nasceu, há 20 anos, o Rec-Beat já tinha o propósito de valorizar novos talentos da música pernambuana e, ao longo de seu crescimento enquanto festival, também se viu na posição de dar espaço a artistas expoentes de outros estados do Brasil. Sem cair na mesmice, o Rec-Beat segue, após duas décadas, com sua maior característica.

Este ano, o pernambucano Tagore e o paulistano Thiago Pethit fazem parte da programação do festival e tocam, respectivamente, no dia 15 e 16 de fevereiro. Eles aproveitam também a presença no Rec-Beat, hoje um dos mais importantes festivais independentes do pais, para lançarem seus novos discos em Pernambuco.

O paulistano chega ao Rec-Beat com seu álbum mais recente: o Rock’n’Roll Sugar Darling. É a estreia do disco no Recife e a de Thiago no festival. O erotismo vira aliado das guitarras rockabilly e da estética grunge dos anos 1990 no álbum.

Já Tagore chega ao festival com seu primeiro álbum, Movido a vapor, listado entre os melhores lançamentos de 2014 . Ele circulou ao longo das últimas semanas pelo Sul do País com o show do disco e o apresenta pela primeira vez no Recife no Rec-Beat.